quinta-feira, fevereiro 24, 2005

 

Momento Zen (2)

Os budistas chamam-lhe o vazio fértil. É o dolce fare niente dos itálicos, a deliciosa preguiça dos bons vivãs... No fundo não fazer nada é uma actividade interior, cheia de malabarismos mentais. Se conseguirmos gerir o nada, que é tudo, esse vazio tornar-se-á fértil, se o aceitarmos e construirmos em cima dele o que em nós existir de infinito.

Comments:
Continuo a achar que a destruição é a melhor forma de construirmos algo verdadeiro.
Contra a anulação do eu, destruir o ego, encontrar a voz.
 
Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?