quinta-feira, fevereiro 17, 2005

 

Se não costuma votar...

Eis que chega à caixa de correio dos portugueses uma carta do nosso Primeiro-Ministro / Candidato a Chefe de Governo. Envelope branco, simples, sóbrio, sem remetente, apenas um vago destinatário: aquele que “não costuma votar”.

E quem pensa que vai encontrar lá dentro a berrante cor da propaganda engana-se, que lá dentro mora o despojamento da folha branca, do texto limpo, curto, sincero, sem arranjos, sem designes, uma coisa que vem directamente do autor, sem passar pelos chefes de campanha (esses Carnaval makers) que com tanta propaganda esquecem a maneira mais simples de chegar ao coração das pessoas.

Então que, abrindo o envelope, a surpresa: Pedro Santana Lopes! Afinal é ele que assina a azul o canto da folha. "Caro(a) Amigo(a), ..."
E quem não quis ler o conteúdo mas leu as primeiras linhas para perceber o tom, fica a saber que se não ler a coisa até ao fim está a “fazer como o Presidente da Republica”. Suponho que a censurar a virtude.

Mas quem lê aprende:

Que quem não vota tem agora razões para votar: um candidato que vem “de fora do sistema” que alguns “poderosos” querem manter. Santana Lopes tem “defeitos como todos os seres humanos”, admite, mas “não há político em Portugal que eles tratem tão mal”. Por isso há que ajudá-lo. Votar, que é um “favor” que ele nos “pede”. E é “por todos nós” que o faz.

Pronto. É por isto que se deve votar nestas eleições. No PPD-PSD, claro.

Comments: Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?