segunda-feira, junho 06, 2005

 

Lembras-te?

nos dias tristes da nossa felicidade
olhava para ti e eram tangerinas amenas na sombra
do paladar de quem via

a memória
lembras-te?

a memória era por um triz
querer ser gente dentro dos dias que tecias

a minha liberdade
(sem referente sequer)
rasava o embalo muitíssimo doce do cheiro
o paladar de quem poetava as gastronomias do corpo
a fruta as mãos estilhaçando a copa da minha saudade

e somos do tamanho do que fomos
mas muito mais pequenos hoje

do que éramos

Comments: Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?