segunda-feira, junho 06, 2005

 

“Les amoureux des bancs publics”*

Deixo de escrever a fotografia este silêncio “dramático”.

Recomeço com uma proliferação de poemas que não consegui controlar e pelos quais peço as sinceras desculpas. São poemas. E têm culpados dentro. Os nomes?

Georges Moustaki
Georges Brassens*
Léo Ferre

Depois, há que ir fumar o tabaco recomeçado ao Bar onde se perdem todos comboios para casa. Com um sorriso enorme dentro do peito, que a vida é linda e tudo.

Obrigado por terem escutado os silêncios desta semana toda.

Comments: Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?