sábado, julho 02, 2005

 

Urgências

(...)
“E esta doença, que o amor de Swann era, multiplicara tanto, estava tão estreitamente implicado em todos os hábitos de Swann, em todos os seus actos, no seu pensamento, na sua saúde, no seu sono, na sua vida, mesmo no que desejava para depois da morte, era já de tal modo um só com ele, que não seria possível arrancá-lo dele sem o destruir também quase inteiramente: como se diz em cirurgia, o seu amor já não é operável.”

De Em busca do tempo perdido, volume 1. Marcel Proust.

Comments: Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?